Empresas Portuguesas fecham contrato com a AIA

As empresas de Portugal ARSOPI INDÚSTRIAS METALÚRGICAS ARLINDO S. PINHO S.A. e ARSOPI-THERMAL EQUIPAMENTOS TÉRMICOS S/A, pertencentes ao GRUPO ARSOPI (www.arsopi.pt e www.arsopi-thermal.pt), fecharam recentemente contrato com a AIA Consultoria para a obtenção do CRCC Petrobras.

A Arsopi Indústrias Metalúrgicas Arlindo S.Pinho S.A. concebe, produz e monta equipamentos em aço inoxidável, aço carbono, aço clad, aço duplex, titânio, alumínio e outros materiais. Estes destinam-se essencialmente às áreas de laticínios, vinhos e outras bebidas, química e petroquímica, e também para offshore.

A Arsopi tem também uma fundição que produz peças vazadas em aços inoxidáveis e refratários.

Constituída em 1989, a ARSOPI-THERMAL EQUIPAMENTOS TÉRMICOS S.A, iniciou atividade em 1992.

Ela tem a sua sede e unidade fabril no concelho de Vale de Cambra, distrito de Aveiro. O seu capital é detido na totalidade pela ARSOPI – Indústrias Metalúrgicas Arlindo S. Pinho, S.A., cuja atividade se centra na produção de equipamentos para as Indústrias Petroquímica e Nuclear, assim como instalações completas para a Indústria Alimentar.

A ARSOPI-THERMAL dedica a sua atividade ao design, fabricação e assistência técnica nos Permutadores de Calor de Placas.

A nossa gama de Permutadores de Calor de Placas varia entre as unidades com placas de diâmetro de furo de DN25, até às maiores placas disponíveis com DN500.

Todas as atividades de desenho e produção são agora totalmente executadas in-house com total controle sobre todos os processos.

Com especialistas de engenharia térmica, com uma vasta experiência e know-how, recorrendo a tecnologias líderes e inovadoras, a ARSOPI oferece aos seus clientes produtos e serviços de alta qualidade.

O foco é oferecer a melhor solução de transferência de calor com produtos de alta qualidade, respondendo a todas as necessidades dos nossos clientes.

O Grupo ARSOPI tem mais de 70 anos de experiência fornecendo equipamentos da mais elevada qualidade para as empresas mais exigentes do mundo.

Comentários (0)

cmu.edu